Publicidade

18 de Dezembro de 2013 - 08:24

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A alta dos preços no mercado imobiliário da China deu novos sinais de moderação. O preço médio de novos imóveis desacelerou na base mês a mês em novembro, apesar de estabelecer um novo recorde de crescimento na comparação anual.

Os preços pesquisados em 70 cidades chinesas subiram em média 0,53% em novembro ante outubro, em comparação com a alta de 0,59% em outubro e de 0,67% em setembro, segundo análise dos dados pelo Wall Street Journal. Em base anual, os preços avançaram em média 9,1% em novembro, no ritmo mais rápido desde janeiro de 2011, contra 8,8% em outubro e 8,2% em setembro.

Ainda na comparação anual, a média dos preços acelerou em grandes cidades como Xangai, Shenzhen e Guangzhou. Em Guangzhou, a alta foi de 20,7%, de 20,5% no mês anterior. Em Xangai, os preços cresceram para 18,2%, de 17,8%, e em Shenzhen a média avançou para 20,6%, de 20,2%.

Em Pequim a alta se moderou ligeiramente, com os preços subindo 16,3% em novembro, ante 16,4% em outubro. Em outubro o governo de Pequim disse que iria aumentar a oferta de imóveis a preços menores para famílias de baixa renda nos próximos dois anos.

O governo da China tem tentando conter a elevação nos preços dos imóveis desde 2010, mas um crescimento na demanda neste ano levou alguns governos locais a incrementarem os esforços para frear a alta nos preços nas últimas semanas. Cidades importantes como Pequim, Xangai, Shenzhen e Guangzhou já impuseram algumas restrições no setor imobiliário, enquanto Wuhan, Shenyang e Nanjing anunciaram novas medidas nas últimas semanas para conter os preços. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?