Publicidade

11 de Março de 2014 - 00:35

Por Vítor Marques - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente do Corinthians, Mário Gobbi, deu nesta quinta-feira total respaldo ao trabalho do técnico Mano Menezes, apesar das quatro derrotas consecutivas do time no Campeonato Paulista. Segundo o dirigente, o clube passa por um momento de reformulação de elenco e, portanto, não é hora para cobrar resultado do treinador.

"Deixa o treinador fazer o trabalho dele. Nós sabemos o trabalho que ele tem pela frente, ele está fazendo muito bem o trabalho. O momento não é de cobrar resultado. Quando o time estiver pronto, aí, sim, é momento de cobrar resultado", avisou Gobi.

O presidente também disse que Mano é o técnico ideal para iniciar este novo ciclo, repetindo a estratégia de 2008, quando ele comandou o Corinthians na campanha do acesso, na Série B - depois, ainda conquistou os títulos do Paulistão e da Copa do Brasil em 2009. Na época, o treinador só deixou o clube, em 2010, para dirigir a seleção brasileira.

Gobbi confirmou que o Corinthians vai contratar novos jogadores. Em especial, aqueles que buscam espaço no futebol. O volante Bruno Henrique, ex-Portuguesa, será apresentado na segunda-feira. E até a próxima semana o clube pretende trazer um atacante - mesmo porque, Emerson está de saída. Segundo o presidente, Mano tem de montar um time competitivo para a disputa do Campeonato Brasileiro.

JOGO-TREINO - Os jogadores reservas do Corinthians realizaram na tarde desta quinta-feira um jogo-treino contra o Jeonbuk, da Coreia do Sul. A partida terminou empatada por 2 a 2, no CT Joaquim Grava. Emerson e Rodriguinho marcaram os gols corintianos. O meia Renato Augusto, que ainda não estreou em 2014, jogou 70 minutos. Já o também meia Douglas apareceu no campo para se despedir dos companheiros - ele foi negociado com o Vasco.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?