Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 13:25

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de o Flamengo ter anunciado na última quarta-feira, por meio de nota oficial, que estava "tranquilo" em relação ao risco de o time perder quatro pontos em julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na próxima segunda, o presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, afirmou que vê uma "tentativa de golpe" em andamento após o término do Campeonato Brasileiro.

O dirigente exibiu indignação até mesmo com o fato de que a Portuguesa poderá ser rebaixada caso seja condenada com a perda de quatro pontos pela escalação irregular do meia Héverton, no último domingo, contra o Grêmio, no Canindé, na rodada final do Brasileirão. Expulso na partida contra o Bahia, pela antepenúltima rodada, ele foi punido com dois jogos de suspensão em julgamento na última sexta no STJD, mas acabou entrando em campo diante dos gremistas, após ter cumprido suspensão automática na rodada anterior.

O Flamengo, por sua vez, também teria escalado de forma irregular o lateral-esquerdo André Santos diante do Cruzeiro, no último sábado, no Maracanã, depois de o atleta ser expulso no segundo jogo da final da Copa do Brasil, contra o Atlético-PR. Ele chegou a ficar fora do duelo seguinte, diante do Vitória, mas também foi julgado na última sexta-feira e pegou um jogo de gancho. Porém, o confronto diante do time baiano, por se tratar de uma competição diferente, não valeria para que esta pena fosse cumprida antes da realização do julgamento da expulsão.

"O sentimento é de indignação por tudo que estamos vendo. Nós estávamos em um processo de tentativa de moralização e recuperação da credibilidade do futebol brasileiro, mas vemos agora uma tentativa de golpe contra princípios éticos e morais que regem o esporte. Independentemente do que seja decidido (pelo STJD), o que acontece já é algo extremamente desagradável", afirmou Bandeira de Mello, em entrevista à Rádio Band News FM, reproduzida nesta quinta pelo site oficial do Flamengo.

Na pior das hipóteses, o Flamengo poderia ser até rebaixado caso seja condenado com a perda de quatro pontos e o STJD ainda anule a validade do resultado da partida entre Vasco e Atlético-PR, dando os pontos do confronto aos vascaínos (derrotados por 5 a 1) em razão dos episódios de violência ocorridos nas arquibancadas da Arena Joinville e da paralisação do jogo por mais de uma hora.

Bandeira de Mello, entretanto, acredita que o Flamengo poderá ser no máximo multado ou advertido pela escalação de André Santos no último sábado. "Para mim, a falência da justiça desportiva é quando outros interesses se sobrepõem aos interesses esportivos. Temos que dar exemplo. Que imagens queremos passar, neste momento em que todos os olhos estão voltados ao Brasil, ao mundo? Queremos passar que o mundo é dos espertalhões?", questionou, para mais tarde enfatizar: "Confio no julgamento do STJD. Tenho certeza e esperança de que as pessoas que julgarão vão ter sensibilidade e vão enxergar o tamanho do problema. Não queremos ser beneficiados nem que se passe por cima de regulamento e legislação. Temos certeza que estamos corretos. Mas ainda que o contrário seja entendido, não existe a obrigação de aplicar a pena de perda de pontos".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?