Publicidade

07 de Janeiro de 2014 - 16:13

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

O diretório do PT paulista publicou na qual classificou a prisão do deputado João Paulo Cunha, determinada nesta segunda-feira, 6, como "injusta".

A prisão do parlamentar foi determinada nesta segunda após o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, ter rejeitado recursos apresentados pelo deputado. João Paulo terá de cumprir pena de 6 anos e 4 meses pelos crimes de corrupção e peculato. A condenação a três anos de reclusão pelo crime de lavagem de dinheiro ainda não transitou em julgado.

"Com a mesma indignação que recebemos a notícia da prisão injusta de três de nossos companheiros em 15 de novembro, recebemos hoje a notícia da igualmente injusta decretação da prisão do Deputado João Paulo Cunha", traz a nota assinada pelo presidente do diretório estadual do PT-SP, Emídio de Souza.

Ainda segundo o texto, o julgamento do mensalão foi "espetaculoso e midiático" e "ignorou princípios do direito".

"Pessoas foram execradas publicamente no julgamento do mensalão. A transmissão ao vivo causou a ira da população e contaminou a decisão do STF", escreveu o petista.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você já presenciou manifestações de intolerância religiosa?