Publicidade

28 de Dezembro de 2013 - 16:43

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

As disputas da Copa Hopman de tênis, que serve como preparação para o Aberto da Austrália, começaram neste sábado, em Perth (AUS), onde Agnieszka Radwanska ajudou a Polônia a derrotar a Itália por 3 a 0. A atual quinta colocada do ranking mundial venceu Flavia Pennetta por 2 sets a 0, com duplo 6/2.

Já Grzegorz Panfil garantiu outro ponto polonês neste confronto entre os dois países ao contar com a desistência de Andreas Seppi quando o segundo set do duelo estava empatado em 2 a 2, após ter vencido a primeira parcial por 6/4.

O terceiro ponto polonês neste duelo diante dos italianos veio nas duplas mistas, nas quais Radwanska e Panfil arrasaram Pennetta e Oliver Anderson por 6/2 e 6/1. Debilitado, Seppi não pôde atuar pela Itália nesta partida válida pelo Grupo A da Copa Hopman.

O Grupo A também conta com a presença de Austrália e Canadá. Neste sábado, os canadenses levaram a melhor sobre o rival da casa ao ganhar a melhor de três jogos por 2 a 1. Milos Raonic garantiu um ponto ao país da América do Norte ao superar Bernard Tomic por 2 sets a 0, com 7/6 (7/6) e 6/1. Em seguida, Eugenie Bouchard derrotou a australiana Samantha Stosur por 2 a 1, de virada, com 4/6, 6/2 e 6/3.

A Austrália só conseguiu a levar a melhor sobre o Canadá nas duplas mistas. Tomic e Stosur superaram Raonic e Bouchard por 2 sets a 0, com 6/2 e 6/4.

Para este domingo estão previstos os confrontos entre Polônia e Canadá e entre República Checa e Espanha, este pelo Grupo B. Por não terem perdido nenhum jogo neste sábado, os poloneses lideram o Grupo A, enquanto o canadenses estão na vice-liderança, a Austrália figura no terceiro lugar e os italianos no quarto e último posto da chave. O Grupo B também conta com a presença de França e Estados Unidos. Os vencedores de cada grupo farão a final da competição.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?