Publicidade

20 de Janeiro de 2014 - 16:12

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O finlandês Kimi Raikkonen, que neste ano irá iniciar a sua segunda passagem como piloto da Ferrari, acredita que o novo regulamento técnico da Fórmula 1 não terá grande efeito para os pilotos, como muitos estão prevendo que poderá acontecer.

Nesta temporada, a categoria máxima do automobilismo passará a contar com carros impulsionados por motores V6 turbo, de 1.6 litro, em substituição aos propulsores 2.4 litros aspirados. Os novos monopostos também serão mais dependentes dos sistemas de recuperação de energia, assim como tiveram a aerodinâmica revista e enfrentarão restrições no uso do combustível, entre outras coisas.

Ao projetar o que espera ver na Fórmula 1 a partir de agora, Raikkonen não acredita em mudanças radicais em relação ao ano passado, quando pilotou com sucesso pela Lotus. "Minha sensação é a de que não será tão diferente como as pessoas pensam, mas talvez eu esteja errado", afirmou o finlandês, em entrevista em vídeo reproduzida pelo site oficial da Ferrari.

As impressões iniciais de Raikkonen na pista com a Ferrari em 2014 acontecerão no final deste mês, quando ocorrerão os primeiros testes coletivos da F1 no ano, em Jerez de la Frontera, entre os dias 28 e 31 de janeiro. Apostando que as mudanças técnicas não irão "afetar muito na condução dos carros", o finlandês destacou: "Temos novos botões e novas coisas a serem seguidas, mas vamos esperar e ver. Vai ser muito mais fácil dizer depois do primeiro teste".

Apesar do tom otimista, Raikkonen admitiu que espera por uma "longa e difícil temporada, especialmente com as novas regras". Ao mesmo tempo, ele enfatizou que só resta uma coisa à Ferrari: "Tentar vencer os campeonatos (de pilotos e construtores)".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?