Publicidade

04 de Janeiro de 2014 - 09:22

Por Thaise Constancio e Fábio Grellet - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Justiça do Rio decretou nesta sexta-feira (03) a prisão temporária por 30 dias de Leonardo Carvalho Oliveira, de 25 anos. Ele é suspeito de ter jogado a ex-noiva, a estudante de Direito Nívia Araújo, de 24 anos, de um terraço no terceiro andar da casa em que ela morava, no bairro Rocha, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio.

A queda ocorreu no dia 1º. Nívia sofreu traumatismo craniano, foi operada e teve morte cerebral constatada nesta sexta-feira. Até a noite, Oliveira estava foragido. O relacionamento do casal durou dez meses. Oliveira e Nívia chegaram a planejar o casamento e até procuraram um imóvel para morarem juntos, embora a família dela fosse contra a união, por considerar que o rapaz era excessivamente ciumento. No último domingo, houve uma discussão porque Oliveira reclamou da quantidade de mensagens de boas-festas que Nívia havia recebido de amigos. Ela, então, encerrou o noivado.

Segundo a Polícia Civil, Nívia, que tem uma filha de 2 anos de um relacionamento anterior, passou o réveillon na praia de Itapuaçu, em Maricá, na Região Metropolitana do Rio, com amigos e parentes.

Às 5 horas, a jovem voltou a São Gonçalo com um amigo, que a deixou na porta de casa e foi embora. Imagens de câmeras de segurança mostram o ex-noivo de Nívia esperando por ela na porta do imóvel.

Testemunhas contaram à polícia que ele escalou o muro da casa vizinha, entrou na residência e chegou ao terceiro andar. Ali, teria arrombado a porta da varanda e invadido a casa.

A polícia acredita que o rapaz discutiu com Nívia e a agrediu, lançando-a em seguida pela varanda. Ele já havia sido acusado duas vezes de agredir uma outra ex-namorada.

Em seguida, Oliveira deletou o perfil no site de relacionamentos Facebook e desapareceu. Familiares de Nívia contaram que a mãe dela foi avisada da queda pelo pai do ex-namorado.

Na Tijuca, na zona norte do Rio, uma mulher foi esfaqueada por um homem que conseguiu fugir depois do crime, por volta das 10 horas desta sexta-feira (03). Ela aguardava a abertura do Shopping Tijuca quando foi surpreendida pelo agressor, que lhe deu duas facadas, no pescoço e nas costas.

A vítima foi levada para o Hospital Federal do Andaraí, no Andaraí, na zona norte, onde foi atendida e liberada. Testemunhas contaram aos agentes do 6.º Batalhão da PM (Tijuca) que o homem jogou a arma no Rio Maracanã, que corta a avenida de mesmo nome, perto do local do crime.

Nesta sexta-feira (03), policiais tentaram resgatar a arma usada, sem sucesso. Durante a fuga, o criminoso deixou cair uma mochila. O caso é investigado pela 19.º DP (Tijuca), onde a mulher prestou depoimento.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?