Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 09:18

Por Ricardo Della Coletta - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente em exercício do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), afirmou na noite desta quarta-feira, 16, que a decisão da presidente Dilma Rousseff sobre a reforma ministerial só deve ser tomada depois que ela retornar da viagem internacional ao Fórum Econômico Mundial, em Davos (Suíça). "Nas duas reuniões (do vice-presidente Michel Temer com Dilma) não houve conclusão e a presidente só vai resolver após a viagem a Davos, Cuba e Venezuela", disse Raupp.

Embora o PMDB pressione por mais um ministério na Esplanada, Raupp reafirmou que o assunto "é da competência da presidente". A viagem internacional de Dilma está prevista para o dia 22 de janeiro. O presidente do PMDB negou que o partido esteja brigando por mais espaço e disse ainda que a reunião da noite desta quarta-feira no Palácio do Jaburu continua com o foco nas alianças regionais. "O partido cobra a redução do número de ministérios. Não podemos neste momento brigar por mais cargos", pontuou.

Sobre os palanques regionais, ele afirmou que o PMDB ainda trabalha com a possibilidade de manter a aliança com o PT do Rio de Janeiro, que planeja lançar para o governo do Estado o senador Lindbergh Farias, contra o atual vice-governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). "No Rio de Janeiro, tendo em vista que o Lindbergh não decolou nas pesquisas, por que não voltar à aliança original?", questionou.

Dentre os participantes na reunião que ocorre no Jaburu, residência oficial do vice-presidente Michel Temer (PMDB), estão os presidentes Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), e do Senado, Renan Calheiros, além dos líderes peemedebistas nas duas Casas - deputado Eduardo Cunha (RJ) e senador Eunício Oliveira (CE), e o senador Romero Jucá (RR). Também participam do encontro os ministros Gastão Vieira (Turismo), Moreira Franco (Aviação Civil), Edson Lobão (Minas e Energia) e Garibaldi Alves (Previdência).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da adoção de medidas, como tarifas diferenciadas e descontos, para estimular a redução do consumo de água?