Publicidade

10 de Dezembro de 2013 - 05:25

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) Mark Carney, afirmou que está confortável em relação às perspectivas de crescimento no curto prazo, mas alertou que as perspectivas de longo prazo dependem de estabelecer confiança suficiente para que a empresas invistam e os consumidores consumam.

Em entrevista concedida a Charlie Rose, da rede PBS, Carney disse que alguns progressos foram verificados na economia, porém considerou que alguns obstáculos devem ser superados para que a recuperação ganhe força.

"É realmente apenas o começo. A verdadeira recuperação está só começando, pois o núcleo dos sistemas foi reparado, mas ainda não vi as empresas começando a investir, começando a acreditar nessa recuperação", afirmou Carney. "Se você está preocupado com o crescimento da produtividade, não é um tema para o banco central. Estas são questões fundamentais em termos de infraestrutura de educação, de comércio, de reforma financeira, que temos que executar anos após ano", completou.

O presidente do BOE repetiu que mesmo a política acomodatícia dos bancos centrais ajudando o crescimento econômico, ela não pode ser vista como uma solução no longo prazo.

"Podemos tomar medidas hoje em última instância, se a renda crescer no futuro", explicou Carney.

Além disso, o presidente do BOE afirmou que a incerteza agora é em relação ao futuro da demanda. Carney também disse que o setor de habitação está se recuperando, mas reforçou que ainda é preciso ser prudente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?