Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 01:29

Por Erich Decat - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em discurso preparado para o 5º Congresso Nacional do PT, que começa nesta quinta-feira, 12, em Brasília, o presidente nacional do partido, Rui Falcão, critica o que chama de "terrorismo econômico" propalado pelos adversários.

"Precisamos combater sem trégua o 'terrorismo econômico' dos que prognosticam índices descabidos de inflação, torcem pelo rebaixamento do Brasil pelas desacreditadas agências internacionais de ratings e que fazem um permanente road show de descrédito do nosso País no exterior", afirma, na parte dedicada à economia, numa alusão indireta aos périplos dos potenciais adversários da presidente Dilma Rousseff, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), e o governador de Pernambuco e presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, que recentemente estiveram no exterior, em encontro com investidores estrangeiros, e teceram críticas à condução da economia brasileira.

Sem citar nomes, mas tratando os adversários por "eles", Falcão diz também que as ideias para o setor econômico, dos governos anteriores, foram "desmoralizadas pela incompetência": "É duro para eles, eu sei, verem crescer o desemprego no mundo e notarem que o nosso Brasil bate recordes de emprego e de aumento do salário e da renda. É duro para eles, mergulhados na mediocridade de suas ideias, e desmoralizados pela incompetência dos seus governos no passado e no presente, não conseguirem trazer ideias que apaixonem o povo brasileiro."

O Congresso Nacional do PT ocorre entre esta quinta-feira, 12, a sábado, 14, em Brasília. A cerimônia de abertura também deverá contar com a presença da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nesta sexta-feira, 13, está previsto um ato de desagravo em que integrantes do partido devem questionar a decisão do Supremo Tribunal Federal em relação ao mensalão.

No sábado, 14, haverá a plenária final com aprovação do texto de contribuição apresentado pelos dirigentes Marco Aurélio Garcia e Ricardo Berzoini. Participam do Congresso 800 delegados de 26 Estados e do Distrito Federal, os membros do Diretório Nacional e os presidentes estaduais do PT eleitos no PED 2013.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?