Publicidade

17 de Dezembro de 2013 - 13:31

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Autoridades russas e ucranianas assinaram nesta terça-feira uma série de acordos com o objetivo de reforçar a cooperação industrial e o comércio bilateral. A Rússia também aceitou conceder à Ucrânia um desconto no preço do gás natural e se dispôs a pagar US$ 15 bilhões por títulos da dívida do governo ucraniano.

Os documentos assinados hoje em Moscou incluem um pacto para solucionar disputas em questões de comércio bilateral, um acordo para modificar conjuntamente um modelo de avião de transporte da era soviética, um pacto de cooperação industrial e um projeto para a construção de uma ponte sobre o Estreito de Kerch.

Antes do anúncio do acordo, o presidente da Ucrânia, Viktor Yanukovych, disse a seu homólogo russo, Vladimir Putin, que os dois países devem desenvolver uma parceria estratégica, apesar dos protestos contrários a essa aproximação. "A reunião de hoje é, até certo ponto, estratégica", disse Yanukovych. "Não devemos parar e devemos continuar a desenvolver nossa parceria estratégica."

Ao longo das últimas semanas, opositores de Yanukovych protestam sistematicamente contra a decisão do governo de desistir de um acordo para aprofundar as relações com a União Europeia (UE) e acompanham a reaproximação entre Kiev e Moscou. Líderes da oposição ucraniana prometiam intensificar os protestos se Yanukovych assinasse qualquer acordo que aproximasse o país de Moscou.

Segundo estimativas, a Ucrânia precisa de US$ 10 bilhões em empréstimos para manter sua economia em funcionamento e atender às suas obrigações de pagamento. Há meses o país oscila entre Rússia e Ocidente em busca do melhor acordo.

A Rússia se opõe fortemente à aproximação da Ucrânia com a UE. Além de fazer pressão contra a assinatura do acordo com Bruxelas, que deveria ter sido assinado em Vilna, capital da Lituânia, no mês passado, Moscou encoraja Kiev a participar de uma união aduaneira com Rússia, Bielo-Rússia e Casaquistão. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?