Publicidade

07 de Dezembro de 2013 - 14:49

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Poucas horas após renovar o contrato do goleiro Rogério Ceni, a diretoria do São Paulo confirmou também neste sábado a permanência de Muricy Ramalho para o próximo ano. O clube assinou vínculo de dois anos, até 2015, com o treinador que tirou o time da zona de rebaixamento do Brasileirão.

O acordo, que já era esperado há algumas semanas, foi comemorado pelo treinador. "Estou feliz de ficar porque aqui é a minha casa e o carinho que o torcedor do São Paulo demonstra por mim me motiva demais para trabalhar nesse clube. Estou muito empolgado para que a gente tenha um ano muito bom em 2014", disse Muricy.

O técnico revelou que a negociação com o presidente Juvenal Juvêncio foi rápida, apesar do anúncio oficial só ter sido divulgado neste sábado. "Sempre disse que com o Dr. Juvenal Juvêncio não precisaria de muita conversa para eu renovar. Sempre foi assim entre a gente, porque eu o respeito muito e nossa conversa sempre foi muito direta. E foi assim dessa vez de novo."

Juvenal Juvêncio também exaltou a renovação com o treinador. "Fico feliz em permanecer com o Muricy Ramalho. Ele é um treinador de incontestável competência, que conhece a casa como ninguém, tem o mais absoluto respeito dos atletas e um enorme carinho por parte do torcedor. Agora é prosseguir o trabalho para que o São Paulo FC tenha um 2014 exitoso", disse o dirigente.

Muricy reassumiu o São Paulo em setembro deste ano, no lugar de Paulo Autuori, e teve atuação decisiva para a recuperação da equipe, que chegou a temer pelo rebaixamento. Sob seu comando, o time deixou as últimas colocações da tabela e chegou às semifinais da Copa Sul-Americana - foi eliminado pela Ponte Preta.

Em sua passagem anterior pelo clube, o treinador se sagrou tricampeão brasileiro, em 2006, 2007 e 2008. Ao todo, ele já soma 388 jogos no São Paulo, sendo o quarto técnico com mais partidas na história do clube. Com o novo acordo, Muricy deve superar Telê Santana (411) no próximo ano.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?