Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 21:19

Por Zuleide de Barros - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Defesa Civil de Santos interditou nesta quinta-feira, 5, de manhã um prédio de dez pavimentos localizado na Avenida dos Bancários, no bairro da Ponta da Praia, após o rompimento de uma coluna. Todos os moradores dos 45 apartamentos tiveram de deixar seus imóveis às pressas, depois de ouvirem um estrondo, por volta das 11 horas. A trepidação assustou os condôminos.

Além do edifício Tainah, os imóveis vizinhos também foram interditados. O prédio passava por reformas na fachada e o rompimento da coluna foi observado quando um pedreiro realizava a troca das pastilhas por um novo revestimento. A empresa de recuperação estrutural do edifício acredita que, dentro de três dias, os moradores poderão retornar aos seus apartamentos.

Essa é a expectativa do engenheiro Franco Pagani, proprietário da empresa T-Recupera, que fez uma avaliação do imóvel, dando início imediato à obra de reforço da pilastra que cedeu nesta quinta-feira. Para ele, "o edifício não corre o risco de desabar". Com a avaliação dos peritos, de que o edifício não corria risco de desabamento, os moradores dos quatro imóveis próximos foram autorizados a retornar às suas casas e a rua lateral também foi liberada ao tráfego.

Segundo o engenheiro, a obra de reforço, iniciada ontem, é muito rápida. Ele acredita que até a noite de hoje seja possível que a Defesa Civil autorize o retorno dos moradores ao prédio.

Alguns moradores ficaram muito assustados quando, depois do estrondo, sentiram uma inclinação à direita, justamente onde se encontra a coluna fronteiriça que cedeu e onde estavam concentradas as obras de revestimento da fachada. Uma moradora, que acabava de acordar, ligou a televisão com o propósito de confirmar algum abalo sísmico na região.

Como a notícia não veio, ela resolveu interfonar para o porteiro que, muito nervoso, avisou que ela deveria deixar o prédio imediatamente, pois havia a ameaça de o edifício desmoronar. Apesar da correria, com muita gente descendo pelas escadas, porque o elevador não comportava tanta gente, ninguém se feriu.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?