Publicidade

03 de Janeiro de 2014 - 11:13

Por Jamil Chade - Agencia Estado

Compartilhar
 

O helicóptero que socorreu no domingo o alemão Michael Schumacher foi obrigado a fazer um pouso de emergência logo após sua decolagem da pista de esqui de Meribel, na França. O motivo: dentro do aparelho, o ex-piloto havia sofrido um colapso e os médicos tiveram de entubá-lo para evitar que ele morresse antes mesmo de chegar ao primeiro hospital.

Pessoas próximas ao alemão confirmaram que, na hora do acidente, ele ainda estava consciente e que o resgate ocorreu com o ex-piloto ainda acordado. Mas, assim que o helicóptero decolou da pista de esqui, o colapso teria ocorrido. Só depois de entubá-lo é que os paramédicos continuaram a viagem.

Investigações apontam ainda que parte do problema pode estar nos esquis que ele usava e que, numa curva, não teriam respondido aos movimentos do alemão. O equipamento está com os investigadores, assim como o capacete.

As mesmas investigações confirmam que a área de risco onde Schumacher se acidentou estava sinalizada, justamente para evitar que os esquiadores deixassem a pista regular e entrassem na aérea de risco.

Nesta sexta-feira, Schumacher completou 45 anos. Ele segue internado em coma induzido em um hospital de Grenoble, distante 130 quilômetros do acidente. E centenas de fãs foram aos arredores do local nesta sexta para homenageá-lo pelo seu aniversário e enviar mensagens de apoio pela sua recuperação.

O hospital e a assessoria do alemão não divulgaram boletins oficiais sobre a situação do alemão nesta sexta-feira. Segundo informou uma fonte próxima a Schumacher, sua condição de saúde continua "estável, mas ainda muito crítica".

No último domingo, ele sofreu um grave acidente quando esquiava nos Alpes Franceses. Schumacher caiu e bateu com a cabeça em uma pedra. Internado desde então, ele passou por duas cirurgias no cérebro e está em estado de coma induzido para ajudar na cicatrização das lesões sofridas na cabeça.

Dono de sete títulos mundiais, Schumacher é o mais bem-sucedido piloto da história da Fórmula 1, com um recorde de 91 vitórias. Ele se aposentou definitivamente do automobilismo em 2012. Agora, após o acidente do último domingo, o alemão vem lutando pela sua vida.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você aprovou a seleção convocada por Dunga?