Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 19:21

Por João Villaverde e Adriana Fernandes - Agencia Estado

Compartilhar
 

O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, negou o "motim" na sua equipe técnica e garantiu que tem "total controle" sobre o pessoal. Em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S.Paulo, Augustin afirmou que o Tesouro vem obtendo resultados "excelentes" nos leilões de títulos públicos e garantiu que a meta fiscal de R$ 73 bilhões será cumprida com folga.

A declaração ocorre após reportagem do Estado ter revelado que Augustin enfrenta resistências internas cada vez maiores entre seus auxiliares, incluindo os 11 coordenadores-gerais do órgão, responsáveis pela área técnica. O clima está quente nos corredores por causa da condução da política fiscal e o sentimento de incômodo é maior na área de dívida pública. A raiz do problema é a dificuldade em rolar títulos públicos - diante da crescente desconfiança do mercado financeiro, o Tesouro tem sido obrigado a oferecer juros maiores, o que encarece a dívida.

"As dificuldades do Tesouro são permanentes, mas felizmente temos tido sucesso", disse Augustin, que mostrou otimismo com o resultado das contas públicas nos últimos dois meses de 2013. Questionado sobre a reunião que manteve com todos os coordenadores-gerais e subsecretários no dia 22 de novembro, quando os técnicos demonstraram insatisfação com os rumos da política fiscal e as dificuldades para a rolagem da dívida, Augustin afirmou que a reunião "não ocorreu neste contexto, mas sim algo normal".

A reportagem foi um dos assuntos tratados pela presidente Dilma Rousseff com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em reunião na manhã desta quinta-feira, 05, no Palácio da Alvorada.

Segundo apurou o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado, com um auxiliar presidencial, Dilma mostrou grande incômodo com o fato de ter sido informada sobre a revolta no Tesouro pela imprensa.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?