Publicidade

18 de Dezembro de 2013 - 21:07

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Eleita a melhor atleta brasileira do ano, em premiação entregue pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) na noite anterior em São Paulo, Poliana Okimoto não quis saber de descanso. Quase sem dormir, viajou na manhã desta quarta-feira para Porto Alegre e já caiu na piscina no final da tarde, para disputar o primeiro dia do Torneio Open de Natação. Nem isso a impediu de somar mais uma medalha de ouro para sua coleção, ao vencer a prova dos 800 metros livre com o tempo de 8min47s28.

"Fui dormir a uma da madrugada e acordei às cinco horas para vir para cá. Dormi pouco, mas, quando o trabalho está em dia, tudo flui a favor e deu para conseguir a vitória", contou Poliana, que é especialista nas maratonas aquáticas - ganhou três medalhas no Mundial de Esportes Aquáticos, em julho, na Espanha -, mas compete também nas provas de longa distância nas piscinas.

"Foi um ano espetacular. O melhor da minha carreira, por enquanto, pois espero ter outros ainda melhores. O ciclo olímpico para 2016 começou muito bem para mim, com as medalhas no Mundial, o recorde brasileiro dos 1.500 metros livre. O prêmio do COB coroou tudo isto", afirmou Poliana, que ainda deve nadar os 1.500 metros livre no sábado, quando acaba a disputa do Torneio Open.

Outra estrela da natação brasileira que caiu na piscina logo no primeiro dia do Torneio Open foi Thiago Pereira, também medalhista no Mundial realizado na Espanha. Mas ele não teve um bom resultado nesta quarta-feira: ficou apenas em quinto lugar nos 100 metros costas, com o tempo de 56s00 - a prova foi vencida por Guilherme Guido, que fez 54s82. "Estou me sentindo pesado, pois venho fazendo um trabalho diferenciado em musculação. Estas competições são boas para testar e até errar. Mas meu trabalho já está todo focado para 2014", explicou o nadador.

As outras vitórias desta quarta-feira no Torneio Open foram de Etiene Medeiros (100 metros costas, com 1min01s48), Daynara de Paula (50 metros borboleta, com 26s57), Nicholas Santos (50 metros borboleta, com 22s95), Carolina Bergamaschi (50 metros peito, com 31s83), Felipe França (50 metros peito, com 27s03) e Lucas Kanieski (1.500 metros livre, com 15min28s35).

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?