Publicidade

09 de Dezembro de 2013 - 10:37

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de ter dito que torceria pelo sucesso do companheiro de profissão e ex-jogador Jorginho sob o comando da Ponte Preta na Copa Sul-Americana, o técnico Oswaldo de Oliveira admitiu neste domingo que torcerá para o Lanús vencer o time de Campinas no jogo de volta da final da competição continental, nesta quarta-feira, na Argentina, pois se isso ocorrer o Botafogo poderá jogar a Copa Libertadores de 2014.

Ao garantir o quarto lugar do Campeonato Brasileiro com a vitória por 3 a 0 sobre o Criciúma, no Maracanã, o time botafoguense só não jogará a Libertadores se a Ponte triunfar, o que faria a equipe do interior paulista entrar como último representante brasileiro e tirar esta vaga do clube carioca.

"Eu sempre vou torcer para os clubes brasileiros, para os clubes cariocas quando se defrontarem contra adversários de fora do Rio e de fora do Brasil, mas neste momento, infelizmente, a minha expectativa é a de que o Lanús consiga o título para que o Botafogo receba aquilo que merece", admitiu Oswaldo, em entrevista coletiva, para depois enumerar as razões para sua torcida pelo Lanús na final da Sul-Americana.

"O Botafogo fez por onde. No meu modesto ponto de vista, foi uma das melhores equipes deste campeonato. Jogou partidas de muito bom nível, mesmo quando perdeu muitas vezes foi superior aos adversários. Toda vez que jogou em casa os adversários vieram com expectativa defensiva. Seria muito meritório para nós se conseguíssemos definitivamente estar na disputa da Libertadores do ano que vem", completou.

O treinador, porém, não quis revelar se irá seguir no Botafogo em 2014, independentemente do que acontecer na final entre Ponte e Lanús. Ele deu a entender que ainda não foi procurado pela diretoria do clube para tratar de uma possível renovação de contrato. Com proposta do Santos, o comandante definirá o seu futuro nesta semana.

"No ano passado, muito antes de terminarmos a temporada, já tínhamos decidido que eu permaneceria. Este ano, as coisas não aconteceram dessa forma. O Botafogo tem dificuldades financeiras, e isso não me foi esclarecido. Não ficou claro com relação à renovação. Vou aguardar para que isso seja esclarecido. Vão acontecer negociações e acho que diante delas é que vai ser resolvido", disse o treinador, para depois fazer mistério ao dizer: "O segredo é o grande tempero de um negócio e nesse momento não vou falar sobre isso. Vamos esperar que as coisas aconteçam".

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com a multa para o consumidor que desperdiçar água, conforme anunciou o Governo de São Paulo?