Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 18:02

Por Ricardo Brito - Agencia Estado

Compartilhar
 

Líderes partidários do Senado tentam fechar um acordo para votar ainda nesta quarta-feira, 11, no plenário o Plano Nacional de Educação (PNE). A base aliada pressiona para costurar uma saída alternativa ao parecer do senador Alvaro Dias (PSDB-PR), aprovado há duas semanas na Comissão de Educação da Casa, que aumentaria o volume de recursos que o governo Dilma Rousseff está disposto a arcar para bancar, nos próximos 10 anos, 20 metas fixadas de qualidade e de investimento para a educação pública no País.

O tucano participou de uma reunião no gabinete do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), com líderes da base e da oposição e com a presença do ministro da Educação, Aloizio Mercadante. O governo não aceita aprovar o parecer de Alvaro Dias e tenta encontrar uma fórmula para restabelecer o texto do senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que havia sido aprovado anteriormente na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Para ganhar tempo na costura do acordo, Renan Calheiros decidiu inverter, com o aval dos líderes partidários, a pauta de votações do plenário, que tinha como primeiro item o PNE. Já foram apreciados outros projetos, como operações de crédito externo e requerimentos, e, no momento, o presidente do Senado suspendeu por pelo menos 15 minutos a sessão do plenário. "Nós ficamos de dar prosseguimento à negociação para que haja uma aglutinação dos textos. Eu acho que chegaremos a bom termo", afirmou Renan, ao sair da reunião com os líderes partidários.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?