Publicidade

11 de Dezembro de 2013 - 18:04

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O atacante Jô está empolgado com a possibilidade de levar o Atlético-MG ao título do Mundial de Clubes da Fifa, que será iniciado nesta quarta-feira com o confronto entre Raja Casablanca, do Marrocos, e Auckland City, da Nova Zelândia, dois possíveis rivais do time brasileiro na semifinal da competição. A estreia dos atleticanos será no próximo dia 18, contra quem levar a melhor no duelo entre Monterrey, do México, e o vencedor desta partida que abre o torneio.

Figura frequente na seleção brasileira atualmente e sério candidato a integrar o grupo de jogadores que disputarão a Copa do Mundo de 2014, Jô espera poder ganhar um Mundial antes de lutar pela taça da principal competição de seleções do planeta, em solo nacional, no próximo ano.

"Para chegar até o Mundial, tem que vencer a Libertadores. Então, significa muita coisa. É um campeonato diferente e será um prazer disputar. É a competição mais importante do futebol mundial porque reúne os melhores clubes de cada continente e todo mundo tem o sonho de ser campeão do mundo", ressaltou o atacante, que vê a experiência acumulada por vários jogadores atleticanos como trunfo na briga pelo título do Mundial, no qual o Bayern de Munique entrará como principal favorito.

"Nosso elenco também é bastante qualificado. Temos muitos atletas que já estiveram na seleção brasileira, como eu, o Victor, o Réver, o Léo (Silva), o Josué e o Tardelli, além do Ronaldo, que foi duas vezes o melhor do mundo", completou, em declarações reproduzidas nesta quarta-feira pelo oficial do Atlético, se referindo aos anos em que Ronaldinho Gaúcho faturou a Bola de Ouro da Fifa, em 2004 e 2005.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?