Publicidade

05 de Dezembro de 2013 - 20:10

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Depois de receber pelo menos duas cobranças públicas dos jogadores do Bom Senso FC, por falta de ação contra o atraso no pagamento de salários a atletas e por não defendê-los na montagem do calendário de 2014, a Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf) decidiu passar a apoiar integralmente os pleitos apresentados pelo Bom Senso. Em nota, o sindicato ainda recomenda greve no início da próxima temporada.

No comunicado publicado no site da Fenapaf, a entidade diz que resolveu se posicionar depois de "já ocorridas todas as manifestações e ainda não contando com qualquer resposta das entidades que dirigem a atividade no País, especialmente a CBF".

A união entre Fenapaf e Bom Senso vem três dias depois de o sindicato organizar, em São Paulo, um simpósio sobre mudanças no futebol. O evento teve a presença de atletas profissionais, representantes das entidades sindicais, dos clubes, do Ministério do Esporte, CBF e Rede Globo. Paulo André, um dos líderes do Bom Senso, esteve presente.

Na sexta-feira passada, os atletas do Bom Senso se queixaram publicamente do sindicato. "Os jogadores recolhem todas as taxas para esta entidade, dando sustentação à mesma, mas lamentam o fato de não existir nenhum suporte oficial, técnico ou jurídico para proteger os profissionais do Náutico, expostos e ameaçados pelo presidente do clube", reclamava o Bom Senso, dizendo "estranhar o silêncio e a total falta de ação do sindicato" enquanto os jogadores do Náutico ameaçavam greve.

Antes, logo que o grupo foi criado, o sindicato saiu em apoio aos jogadores, mas levou um duro golpe. "Os integrantes do Bom Senso não reconhecem a legitimidade da Fenapaf na reunião (com a CBF, a respeito do calendário 2014). Até porque, em nota oficial datada de 19 de setembro, a própria Fenapaf afirmou que teria encerrado as negociações sobre as férias dos atletas, em atitude absolutamente descompassada com os interesses dos jogadores que, inclusive, levaram à própria criação do Bom Senso", registrou o grupo, em nota oficial emitida em 22 de outubro.

Nesta quinta, porém, a Fenapaf saiu em apoio às causas levantadas pelo Bom Senso. Cobrou "um calendário de competições que permita a maior participação de todos os clubes brasileiros", defendeu o fair play financeiro, e sugeriu até mesmo que os jogadores entrem em greve.

"A Fenapaf solicitará a todos os sindicatos estaduais para que, através de assembleias em seus estados, recomendem todos os atletas profissionais de futebol em atividade no País, a total paralisação de quaisquer atividades, a partir de 19 de janeiro de 2014, caso os clubes de futebol brasileiro estejam inadimplentes", diz o comunicado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?