Publicidade

11 de Março de 2014 - 01:51

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

Os delegados do governo da Síria e também da oposição começaram uma nova rodada de negociações de paz na sede da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra. Contudo, a previsão é que um acordo entre as partes seja improvável. Neste final de semana, os dois lados trocaram acusações sobre a violência no países, que interrompeu a distribuição de alimentos para os civis.

O mediador da ONU, Lakhdar Brahimi, começou a realizar reuniões a portas fechadas com as delegações do governo e da oposição, na tentativa de construir uma agenda de encontros para a próxima semana. A primeira reunião entre as partes entre as partes foi suspensa há dez dias depois poucos avanços.

A oposição insiste na proposta de um governo de transição, em substituição ao atual presidente Bashar Assad. Já a delegação do governo quer se concentrar em diminuir o "terrorismo", em referência aos rebeldes que lutam para destituir Assad do cargo.

Na semana passada, um acordo deu trégua de três dias nas partes controladas pelos rebeldes em Homs. A tentativa era garantir a evacuação de centenas de civis presos e também a entrada de comboios de ajuda humanitária. O esforço foi interrompido no sábado, com mais de 600 pessoas fora da região de Homs.

No domingo, 20 civis - incluindo mulheres e crianças - e outros 20 combatentes do povo de Maan - de origem alauí - morreram durante um ataque de extremistas islâmicos sunitas na região central da Síria. A justificativa para o massacre foi de que o presidente Bashar Assad é membro da seita alauí, que são islâmicos xiitas. Fonte: Associated Press.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?