Publicidade

13 de Dezembro de 2013 - 01:28

Por Silvio Barsetti - Agencia Estado

Compartilhar
 

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Flávio Zveiter, indeferiu na tarde desta quinta-feira o recurso do Vasco pedindo a impugnação da partida contra o Atlético-PR, disputada domingo, em Joinville (SC), pela última rodada do Brasileirão. Com a decisão judicial, está confirmado o rebaixamento vascaíno para a Série B, já que o clube carioca não teria mais como ganhar os pontos perdidos com a derrota por 5 a 1 naquele jogo.

O jogo de domingo ficou marcado por uma violenta briga entre torcedores dos dois times nas arquibancadas da Arena Joinville. Por causa da confusão, o árbitro Ricardo Marques Ribeiro deixou a partida paralisada por 1 hora e 13 minutos, sendo que o limite permitido é de 1 hora. Diante dessa suposta infração, e alegando também falta de segurança no estádio, o Vasco entrou na quarta-feira com uma ação no STJD pedindo a impugnação do duelo.

Na ação, o clube carioca defendia que deveria ser declarado o vencedor da partida - com isso, ganharia três pontos e escaparia do rebaixamento. Mas o presidente do STJD não aceitou o recurso e acabou com a esperança vascaína. Assim, chega ao fim a ameaça de queda flamenguista para a Série B, o que aconteceria caso o Vasco tivesse sucesso na sua investida judicial e houvesse também punição para Flamengo e Portuguesa, por escalação irregular de jogador.

Em seu despacho para indeferir o pedido vascaíno, Flávio Zveiter citou o procurador do STJD, Paulo Schmitt, para basear sua decisão. "Não havendo violação à regra do jogo, e não existindo intenção do árbitro de violar a regra do jogo, o que há é tão somente uma interpretação errônea dos fatos. Um erro de fato não pode ser transformado em erro de direito porque é grave ou porque causou uma série de prejuízos", diz a justificativa apresentada.

Apesar dessa ação ter sido indeferida, Vasco e Atlético-PR ainda serão julgados nesta sexta-feira no STJD. Os dois clubes foram denunciados pela procuradoria pela violenta briga de seus torcedores no jogo de domingo em Joinville. Se condenados, vão perder mandos de campo e podem ser multados. Nesse caso, porém, não há qualquer punição envolvendo a pontuação deles no Brasileirão, o que impede que aconteça alguma reviravolta na classificação.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?