Publicidade

16 de Dezembro de 2013 - 07:49

Por Frankfurt, 16 (AE) - Agencia Estado

Compartilhar
 

Após a informação da renúncia do membro da diretoria do Banco Central Europeu (BCE), Joerg Asmussen, começaram os rumores de quem deve substituí-lo no cargo.

Asmussen foi o terceiro alemão a sair do BCE em menos de três anos. Seu antecessor no conselho executivo do banco central, Jürgen Stark, deixou o banco no final de 2011, principalmente pela sua oposição às compras de títulos dos governos da Espanha, da Itália e de outros países pelo BCE. O ex-presidente do Bundesbank, Axel Weber, um opositor veemente da compra de títulos, também renunciou em 2011.

Agora, os governos da zona do euro devem nomear um sucessor e os ministros das finanças devem aprovar a indicação. A Alemanha sempre teve um representante no conselho executivo desde a criação do BCE, em 1998. Por isso, analistas acreditam que o nomeado deve ser um alemão.

Além disso, a Alemanha estará sob intensa pressão para indicar uma mulher, já que entre os 23 membros do conselho, incluindo os presidentes dos bancos centrais, apenas 6 são mulheres.

Entre as possíveis substitutas de Asmuessen, estão a vice-presidente do Bundesbank, Sabine Lautenschläger, a presidente do BaFin, Elke König e a diretora do Instituto de Pesquisa Econômica de Halle, Claudia Buch.

Neste domingo, Asmussen anunciou a sua saída da autoridade monetária europeia para passar assumir um novo cargo no governo da Alemanha. No novo governo de coalizão da chanceler alemã Angela Merkel, Asmussen será secretário de estado do Ministério

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?