Publicidade

12 de Dezembro de 2013 - 12:16

Por Beatriz Bulla - Agencia Estado

Compartilhar
 

O resultado melhor do que o esperado nas vendas do varejo em outubro fez a Tendências Consultoria Integrada colocar viés de alta na projeção para 2013. A estimativa da instituição para o resultado do varejo restrito no ano era de alta de 3,4%. Agora, a casa deve subir o número para 3,6% ou 3,7%, diz a economista e sócia da consultoria, Alessandra Ribeiro. Para o varejo restrito de outubro, a Tendências esperava queda de 0,20%. Os números divulados nesta manhã pelo IBGE mostram alta de 0,20%.

"O resultado melhor do que esperávamos impõe viés de alta para a nossa projeção, mas para o dado de varejo ampliado não devemos mudar a projeção de 3% para o ano", disse Alessandra. A manutenção da projeção para o varejo ampliado se explica, segundo a economista, pela falta de sinais de retomada das vendas do setor de veículos. "A recuperação das vendas de veículos parece estar muito relacionada à base de comparação bem fraca de setembro", disse.

Apesar do resultado um pouco melhor do que o esperado, a economista ressalta que o cenário em relação ao ano passado é bastante diferente. "É outra realidade, que veio para ficar. O consumo vai crescer menos nos próximos anos", afirmou. De acordo com ela, as condicionantes, como mercado de trabalho mais fraco e crédito com crescimento menor, "não permitem avaliação mais otimista"

Alessandra Ribeiro ressalta ainda que a expansão do varejo não vem sendo acompanhada pela alta da produção doméstica. Apesar do câmbio, as importações continuam em trajetória de alta, ressalta. "O preenchimento da demanda doméstica vem sendo feito em grande parte por produtos importados."

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você tem percebido impacto positivo das operações policiais nas ruas da cidade?