Publicidade

07 de Janeiro de 2014 - 14:25

Por Mateus Fagundes - Agencia Estado

Compartilhar
 

O lucro das resseguradoras locais com atuação no Brasil nos três primeiros trimestres de 2013 foi de R$ 29 milhões, queda de mais de 90% em relação ao mesmo período do ano passado, segundo a Terra Brasis, em relatório a mercado. Apesar do recuo, essas companhias, conforme destacado no documento, conseguiram reverter o prejuízo apresentado no primeiro semestre, de R$ 82 milhões.

O ritmo de recuperação, segundo relatório da Terra Brasis, porém, deve ser momentâneo e o mercado brasileiro de resseguros deve se deteriorar no quarto trimestre de 2013, influenciado por sinistros de grandes proporções que ocorreram no período. O documento traz dados consolidados sobre as operações do setor no País até setembro de 2013, com base em banco de dados da Superintendência Nacional de Seguros Privados (Susep), com análises feitas pela Terra Brasis.

No acumulado de doze meses até setembro de 2013, o volume do mercado brasileiro de resseguro (bruto de comissão) foi de R$ 7,50 bilhões contra R$ 6,46 bilhões do mesmo período do ano anterior, apresentando 16,1% de crescimento. Neste período, o volume de resseguro (bruto de comissão) emitido por resseguradoras locais cresceu 14,7%, indo de R$ 4,22 bilhões entre set/11 e set/12 para R$ 4,84 bilhões entre set/12 e set/13.

Para o diretor de riscos da Terra Brasis, Rodrigo Botti, o mercado brasileiro de resseguros apresentou até setembro de 2013 uma "ligeira melhora" em relação ao período de junho de 2012 a junho de 2013. "Entretanto, tememos que esta melhora seja momentânea e os números do quarto trimestre de 2013 mostrem, uma vez mais, deterioração do mercado brasileiro. Não nos surpreenderia um aumento da sinistralidade do mercado e possivelmente uma piora no resultado do ano", avalia ele, em relatório.

De janeiro a setembro, a sinistralidade do mercado ressegurador local ficou em 85%, frente a 90% dos doze meses findos em junho de 2013. O índice combinado, que mede a eficiência operacional das companhias, ou seja, quanto menor, melhor, ficou em 103%, uma vez que a diminuição da sinistralidade foi compensada por um custo maior de retrocessão. Acima de 100% indica prejuízo.

De janeiro a setembro de 2013, o ambiente local foi destino de 66% do volume de resseguro cedido pelo mercado brasileiro, contra 60% do mesmo período de 2012. Em relação ao resseguro cedido nos primeiros nove meses de 2013, o IRB Brasil Re deteve uma participação de mercado de 36%, as outras resseguradoras locais 30% e as estrangeiras 34%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?