Publicidade

21 de Dezembro de 2013 - 19:07

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

Cerca de 300 torcedores fecharam parte da Avenida Paulista na tarde deste sábado para protestar contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) de tirar quatro pontos da Portuguesa por causa da escalação irregular do atacante Héverton na partida contra o Grêmio, na rodada final do Campeonato Brasileiro - a decisão rebaixou o time do Canindé para a Série B e manteve o Fluminense na elite nacional.

O protesto reuniu torcedores de Portuguesa, São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos. Do vão do Masp (Museu de Arte de São Paulo), a manifestação caminhou em direção à Avenida Paulista no sentido Consolação. Entre os manifestantes estavam o maestro João Carlos Martins, o cantor Roberto Leal e o deputado estadual Fernando Capez (PSDB).

Os torcedores gritavam palavras de ordem contra a CBF e STJD. Nem a Fifa escapou dos protestos. Um dos gritos era "Ão, ão, ão, ganhou no tapetão". Os torcedores também carregavam placas e cartazes com dizeres como "STJD, Vergonha Nacional", "CPI do Futebol", "Portuguesa na 1ª Divisão, não ao tapetão". A Portuguesa entrou na sexta-feira com pedido de recurso no STJD com objetivo de permanecer na Série A. O caso será julgado no Pleno do tribunal sexta-feira. Se a queda for confirmada, o caminho será recorrer à Fifa ou à Justiça Comum.

Um dos argumentos da defesa da Portuguesa é que o BID das Suspensões, documento da CBF que lista os jogadores sem condições de jogo, dizia que o jogador já havia cumprido a punição. No dia 6 de dezembro, dois antes do jogo com o Grêmio e data do julgamento que condenou o atacante Héverton a cumprir mais uma partida de suspensão, o BID da Suspensão usa o termo "cumpriu" para se referir ao atleta da Lusa.

Dois dias após da partida contra o Grêmio, o sistema manteve o termo "cumpriu" a respeito da suspensão de Héverton, que atuou apenas 13 minutos contra os gaúchos na última rodada do Brasileiro. O Flamengo também perdeu quatro pontos por escalação irregular do lateral-esquerdo André Santos contra o Cruzeiro, mas não foi rebaixado. Mesmo assim, o time rubro-negro vai recorrer no Pleno para escapar do gancho.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você é a favor da proibição de rodeios em JF, conforme prevê projeto em tramitação na Câmara?