Publicidade

10 de Janeiro de 2014 - 10:22

Por Vinicius Neder - Agencia Estado

Compartilhar
 

Em dezembro do ano passado, o Grupo Transportes teve o maior impacto no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), com alta de 1,85% e 0,35 ponto porcentual de contribuição para a taxa mensal, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), nesta sexta-feira, 10.

Em Transportes, gasolina e passagens aéreas foram destaque em dezembro de 2013. A gasolina contribuiu com 0,15 ponto porcentual no índice mensal, enquanto as passagens de avião contribuíram com 0,12 ponto porcentual.

Os grupos Alimentação e Bebidas e Artigos de Residência aceleraram a alta no IPCA de dezembro. Os alimentos passaram de uma alta de 0,56% em novembro para avanço de 0,89% em dezembro. Segundo a coordenadora de Índices de Preços do IBGE, Eulina Nunes dos Santos, a alta foi generalizada, com destaque para carnes e hortaliças.

"A produção de hortaliças é muito sensível a chuvas e tem produção local", afirmou. Em Artigos de Residência, a aceleração foi de 0,38% para 0,89% na passagem de novembro para dezembro. A volta do IPI nos eletrodomésticos fez diferença, segundo Eulina.

O IPCA de serviços no mês de dezembro de 2013 foi de 1,16%, ante 0,65% em novembro. "Foi uma aceleração expressiva, por causa da alimentação fora e do aluguel", disse Eulina. Ela citou também as passagens aéreas e o cabeleireiro como destaques na inflação de serviços.

O IPCA de 2013 registrou deflação de 15,66% no item energia elétrica. Foi o mais expressivo impacto para baixo no índice fechado do ano, com contribuição negativa 0,52 ponto porcentual, segundo o IBGE.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?