Publicidade

22 de Janeiro de 2014 - 19:01

Por Renata Veríssimo e Adriana Fernandes - Agencia Estado

Compartilhar
 

A arrecadação tributária recorde em dezembro, de R$ 118,364 bilhões, foi impulsionada por uma receita extraordinária líquida de R$ 2,5 bilhões em Imposto de Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) em função do lançamento de ofício e acréscimos legais. A arrecadação extraordinária somou R$ 3,128 bilhões, ante R$ 574 milhões em dezembro de 2012, informou nesta quarta-feira, 22, a Receita Federal.

Também ajudou no resultado de dezembro a arrecadação de R$ 1,48 bilhão com a reabertura do Refis. Com isso, a arrecadação de tributos em dezembro ficou acima dos R$ 116 bilhões informado pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, no início deste mês.

Já a Cofins e o PIS/Pasep - tributos que funcionam como um termômetro da atividade econômica - apresentaram alta real de 8,03%, um aumento de R$ 19,3 bilhões. A arrecadação da receita previdenciária registrou expansão de 3,39% e a do Imposto de Importação e IPI vinculado à importação cresceu 4,78%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o Rio vai conseguir controlar a violência até a Copa do Mundo?