Publicidade

18 de Janeiro de 2014 - 15:34

Por - Agencia Estado

Compartilhar
 

O comissário da União Europeia para Assuntos Tributários, Algirdas Semeta, afirmou que é possível que o bloco consiga implementar o plano de introduzir um imposto sobre operações financeiras em onze países até o próximo verão (no hemisfério norte), mas disse que lacunas devem ser evitadas, informou neste sábado o jornal austríaco Der Standard.

"Minha maior preocupação é que a necessidade de um compromisso entre onze países possa levar a falhas", disse o comissários à publicação. "O pior cenário seria se os Estados-membros chegassem a um acordo sobre um novo imposto, mas que fosse criado com muitas lacunas que dificultem transações financeiras no exterior."

Onze países europeus, incluindo a Alemanha, a França e a Áustria, têm a intenção de introduzir um imposto deste tipo e usar os recursos arrecadados para financiar os custos decorrentes da crise financeira internacional.

Inicialmente, a expectativa era impor um imposto abrangente sobre ações, bônus e derivativos, mas os países estão discutindo a possibilidade de isentar alguns produtos financeiros, como títulos da dívida pública ou fundos de pensão. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você leva em consideração a escolaridade do candidato na hora de votar?