Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 15:22

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

A Fifa confirmou nesta quinta-feira a primeira visita do secretário-geral Jérôme Valcke ao Brasil em 2014. O dirigente da principal entidade do futebol mundial virá ao País na próxima segunda-feira, passará por São Paulo, Cuiabá e Manaus e, entre outras atividades, participará da inauguração da Arena das Dunas, em Natal, na semana que vem.

A abertura do estádio na capital potiguar acontecerá na quarta-feira, dia 22, com presença da presidente Dilma Rousseff. A Arena das Dunas é uma das 12 sedes para a Copa do Mundo deste ano, que acontecerá entre os dias 12 de junho e 13 de julho, no Brasil.

O embarque de Jérôme Valcke ao Brasil está marcado para segunda-feira. A primeira cidade a ser visitada pelo dirigente será São Paulo, onde ele se encontrará com o prefeito Fernando Haddad, além de realizar uma vistoria no estádio Itaquerão, estádio que sediará a abertura do Mundial.

Ainda na segunda-feira, Valcke embarca para Cuiabá, onde se reunirá com o governador do Mato Grosso, Silval Barbosa, e o prefeito da cidade, Mauro Mendes. A visita à Arena Pantanal acontecerá por volta das 16h40.

No dia seguinte, terça-feira, será a vez de a cidade de Manaus receber a visita do dirigente. Ele passará pela Arena Amazônia pela manhã. Na sequência, terá um encontro com o Governador do Amazonas, Omar Aziz, e o prefeito de Manaus, Artur Virgílio.

Ao longo de seus dias no Brasil, Valcke será acompanhado por Bebeto, membro do Conselho de Administração do Comitê Organizador Local (COL), pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e pelo secretário-executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes. Os três estádios que visitará estão entre os mais atrasados para a Copa do Mundo, com destaque para o Itaquerão, que teve suas obras paralisadas por alguns dias por conta do acidente que matou dois operários em novembro do ano passado.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que o resultado do PIB nos dois últimos trimestres vai interferir no resultado das eleições?