Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 20:22

Por Francisco Carlos de Assis - Agencia Estado

Compartilhar
 

As vendas a prazo no comércio paulistano cresceram 2,9% na primeira quinzena de janeiro, segundo mostra o Indicador de Movimento do Comércio a Prazo (IMC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Esta alta foi causada em parte porque os consumidores estão aproveitando as liquidações de início de ano e as sobras de estoque para comprar produtos a crédito, além dos estímulo do programa do governo federal Minha Casa Melhor, que financia móveis e eletrodomésticos para os mutuários do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Em relação à primeira quinzena de dezembro de 2013, o IMC registrou queda sazonal de 22,5%, já esperada em razão das vendas fortes vinculadas às festas de fim de ano.

Já as vendas à vista, avaliadas pelo (Indicador de Movimento de Cheques (ICH), ficaram praticamente estáveis na primeira quinzena de janeiro ante 2013, com elevação de 0,7% - puxadas pelas roupas e calçados da Moda Verão. As vendas desses itens registraram saltos nos últimos anos e se estabilizam, agora, num nível elevado, similar ao de 2013. Comparando-se com dezembro, houve queda sazonal de 42,8%, em razão da Natal, assim como ocorreu com o IMC.

"Os dados mostram continuidade, com as vendas crescendo em ritmo moderado, similar ao dos últimos meses de 2013", comentou o presidente da ACSP, Rogério Amato. "Isso não quer dizer que o desempenho ao longo de 2014 também será moderado. Trata-se de uma informação preliminar, que não pode ser projetada para todo o ano", ponderou.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você acha que alertas em cardápios e panfletos de festas sobre os riscos de dirigir sob efeito de álcool contribuem para reduzir o consumo de bebidas por motoristas?