Publicidade

16 de Janeiro de 2014 - 09:58

Por Daniela Amorim - Agencia Estado

Compartilhar
 

As vendas do comércio varejista subiram 0,7% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado veio próximo do teto das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam um resultado de -0,90% a +0,80%, com mediana de 0,45%.

Na comparação com novembro de 2012, as vendas do varejo tiveram alta de 7,0% em novembro de 2013. Nesse confronto, as projeções variavam de 3,8% a 7,0%. No acumulado de janeiro a novembro de 2013, as vendas do varejo restrito registraram alta de 4,3% e, em 12 meses, a expansão foi de 4,4%.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 1,3% em novembro ante outubro, na série com ajuste sazonal. O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam um resultado de -1,5% a 1,5%, com mediana de 0,35%.

Na comparação com novembro de 2012, as vendas do varejo ampliado tiveram alta 5,7% em novembro de 2013, no teto das projeções (+1,0% a 5,7%). No acumulado do ano, as vendas do comércio varejista ampliado tiveram uma alta de 3,6%, e, em 12 meses, houve aumento de 3,8%.

A alta de 0,7% nas vendas do comércio varejista em novembro fez a média móvel trimestral do setor ficar em 0,5% no mês, segundo a Pesquisa do IBGE. Em outubro, a média móvel das vendas no varejo tinha sido de 0,6%.

O IBGE revisou ainda a taxa do volume de vendas no comércio varejista em outubro ante setembro de 2013, de 0,2% para 0,3%. A taxa de julho ante junho também foi revisada, de 2,1% para 2,0%. Já o volume de vendas do varejo ampliado em outubro ante setembro de 2013 foi revisado de 1,8% para 2,0%.

A receita nominal do comércio varejista aumentou 1,1% na passagem de outubro para novembro de 2013, segundo o IBGE. Como resultado, a média móvel trimestral da receita ficou em 0,9% no trimestre encerrado em novembro. Na comparação com novembro de 2012, a alta foi de 13,8%. No ano, a receita acumulou alta de 12,0%, e, em 12 meses, aumento de 11,9%.

No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, a receita nominal teve aumento de 1,7% em novembro ante outubro. A média móvel trimestral ficou em 1,3% em novembro. Na comparação com novembro de 2012, houve expansão de 11,3%. No ano, a receita acumulou alta de 8,8%, e, em 12 meses, crescimento de 8,7%.

Na passagem de outubro para novembro, o comércio varejista registrou taxas positivas em todos os seus segmentos, exceto na atividade de Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio. O recuo no volume vendido pela atividade foi de 2,1%.

Já os resultados positivos foram verificados em Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,6%); Tecidos, vestuário e calçados (1,5%); Móveis e eletrodomésticos (1,5%); Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,1%); Combustíveis e lubrificantes (1,1%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,7%); e Livros, jornais, revistas e papelarias (0,6%).

No conceito ampliado, que inclui as atividades de veículos e material para construção, o destaque foi a alta de 2,5% nas vendas de Veículos e motos, partes e peças. O segmento de Material de construção teve crescimento de 0,5%.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você concorda com o TJ, que definiu que táxi não pode ser repassado como herança?