Publicidade

02 de Janeiro de 2014 - 10:50

Por AE - Agencia Estado

Compartilhar
 

O Wall-Mart anunciou um recall de carne de burro vendida em algumas de suas lojas na China após testes do governo mostrarem que a carne continha o DNA de outros animais.

A empresa oferecerá 50 yuans (US$ 8,25) em compensação aos clientes que compraram o produto conhecido como "Five Spice" e irá reforçar os próprios testes de DNA para os produtos de carne vendidos na China, informou um porta-voz da empresa. Autoridades na província de Shandong disseram no fim de dezembro que o produto da empresa continha carne de raposa.

Um porta-voz da empresa disse que a carne de burro - que é popularmente consumida na culinária chinesa - é vendida em apenas duas lojas em Jinan, na capital de Shandong. A empresa está trabalhando com as autoridades para investigar o produto e o processo de manufatura, completou o executivo. A empresa pode tomar alguma ação legal contra o fornecedor.

A empresa tem aumentado as práticas de segurança alimentícias na China desde o escândalo de 2011, quando autoridades de Chongqing acusaram a empresa de rotular erroneamente carne normal de porco como uma carne orgânica mais cara. O incidente levou ao fechamento temporário de 13 lojas, à prisão de 2 funcionários, à detenção de outros 35 e a uma multa de 3,65 milhões de yuans (US$ 575.000).

Desde então, o Wal-Mart reformulou o gerenciamento das lojas em Chongqing e implantou um novo sistema de supervisão de segurança alimentícia no país. Fonte: Dow Jones Newswires.

Publicidade

Publicidade

Mais comentários

Ainda não é assinante?

Compartilhe

Publicidade

Encontre um tema na

Pesquisa

Edição impressa

Enquete

Você participa das celebrações da Semana Santa?